Nunca se casar

Incompetencia da camara de Évora ou somos ignorados pelo goverdo? (rant de ciganos)

2020.10.24 20:12 VoxelRiot Incompetencia da camara de Évora ou somos ignorados pelo goverdo? (rant de ciganos)

Isto é ridiculo há anos, mas hoje foi o dia que me levou a refilar no reddit. Isto não é nada a comparar com o obrigarem as miudas a casar aos 14, educarem crianças no meio do mato sem minimas condições e cagarem as matas todas quando deixam o acampamento. (Nesta ultima, acho um milagre não surgirem incendios onde vivo.) Aliás, quem vem de Lisboa para Évora é recebido por umas tantas tendas do lado esquerdo da estrada e seus cavalos subnutridos (além dos maus tratos animais, se um deles se solta para a estrada, o acidente será bonito num sitio onde anda tudo à acelera...) .
Já guardo rancor a estes ''vizinhos'' há algum tempo... Há 3 anos quando apareceram aqui ao pé do mato, a nossa garagem foi assaltada pela primeira vez. 'Coincidencia' claro. A policia não tinha provas, não fez nada. Quando uma amiga minha os reportou de andarem a bater nos cavalos, (o que além do abuso, acorda todo o bairro) também disseram que não podiam fazer nada sem provas.
Sei como são as coisas. É ouvidos moucos e nunca fazem nada. Porém, ao menos avisarei seguranças de supermercados dum esquema que os fulanos usam que hoje me danou.
Hoje, cheguei ao supermercado com o meu pai de 75 anos, (ele tem problemas nas pernas e precisa de ajuda nestas coisas), vou ao lote dos carrinhos e umas crainças de idade entre os 10-12 anos veem-me pedir uma moeda. Isto não me surpreende, é o anormal normal. É exploração infantial, mas quem quer saber né?
Enfim, fazemos as minhas compras, chegamos à caixa e vamos para a fila de atendimento rápido. Por causa do covid, hj as filas tavam grandinhas. Há nossa frente estava uma mulher, um Sr. defeciente e uma idosa com mais de 90 anos. Entretanto, chega lá uma cigana com um bebé de 1 ano ao colo e passa à frente de todos. Como só tinha um pacote de algudão, ninguém ligou.
O tempo passa, eu e o meu pai lá estamos e a mulher volta com o bebé ao colo à caixa rapida novamente só com um item. Ora desta vez eu reparo na sua roupa, e vejo um casaco grosso com bolsos grandinhos e cheios. (roupa estranha para o tempo de hoje btw) Ela passa à frente de todos, e desta, só eu e o meu pai a reconhecemos, aqueles que já lá estavam foraam todos atendidos entretanto....
Depois pagamos as coisas, arrumamos os saco e e vamos embora e vejo a mesma mulher com o bebé a entrar mais uma vez no supermercado...
Eu denuncio-a ao guarda que vigiava a entrada por causa do covid, e o rapaz diz-me que agora não pode fazer nada, pois é o unico que lá está... Bonito.
Voltamos para o carro, vou devolver o carrinho ao lote e ai vejo as parecenças obvias das crianças a pedir esmola e a mãe, a mulher que andava com o bebé ao colo.
Ou seja, só esta tarde vi a exploração infantil (e o facto das miudinhas brincarem nos carrinhos onde todos tocam sem mascara), o roubar e empatar a fila rápida cheia de pessoas como o meu pai que nao podem estar muito tempo de pé.
Há tantos problemas com os ciganos, que faz-me uma confusão tremenda como não fazem nada quanto ao assunto. É que isto é pura incompetencia da nossa camara de não por mais pressão no governo para dar fundos para tratar deles (O nosso belissimo presidente da camara disse que limpar as ruas era um desperdicio de dinheiro, por isso não me surpreendia se fosse incompetencia do Sr. Carlos Pinto de Sá... não deve sair muito da camara e da sua casinha), ou então é mesmo o governo que não quer saber. Seja como for, eu e Évora toda estamos fartos destes gajos. Nem me surpreende que o Ventura tenha escolhido esta cidade comunista para a convenção. (yes think about it, uma convenção faixos numa cidade de velhos comunistas que estiveram no 25 de abril.) É o quão mau isto está.
submitted by VoxelRiot to portugal [link] [comments]


2020.10.23 20:19 help720 ¿Qué grosería les ha dicho su madre? Dependiendo del grado de violencia ¿Cómo afectó a su vida?

Soy algo mayor, tengo 19 años, y recuerdo que cuando era niño mi mamá me decía - ojalá nunca hubieras nacido, - maldito, - no sabes cuánto te odio, todo esto por situaciones como perder dinero o perder algún toper :v. Siempre fui tranquilo así que nunca me golpeó o me maldijo por mi comportamiento... Mi padre siempre nos defendió del comportamiento agresivo de mi madre, no sé qué pensar, la quiero y respeto, pero cuando me quiere abrazar, yo la alejo, es una reacción o reflejo, no lo hago con la intención de decirle "no te quiero o así" Ahm, ella es algo cerrada, cree demasiado en su iglesia, a veces nos habla de Dios en forma de reglas que debemos cumplir, y sí llegamos a expresar nuestra diferencia se molesta mucho. No sé de qué manera me afectó, bueno, no me quiero casar ni tener hijos, nunca. Sólo necesitaba desahogarme, a veces tengo pesadillas, pero ya no me afectan como antes. Gracias por su atención.
submitted by help720 to AskRedditespanol [link] [comments]


2020.10.23 15:57 thecrookedgirl Sei lá, caso queira ler...

Eu sou a caçula da família, e fui negligenciada durante a infância. Na verdade, todos na minha família foram, é uma questão que atravessa gerações, mas penso que eu, particularmente, sofri mais com isso, e possuo mais dificuldades de superar.
...
Bom, eu demorei muito a acordar pra vida, e ainda me sinto totalmente perdida. Na verdade, eu nem sequer consigo entender como as pessoas se viram nesse mundo, que é tão hostil. Mas... se antes eu repelia esse mundo, hoje eu encaro, porque sei que é impossível repelir algo que te rodeia o tempo todo.
Eu não me culpo por ser assim, por demorar a entender à mecânica das coisas, por sentir que estou desconectada do mundo, acho que a culpa não é o que me faz corrigir esses problemas. Identificar esses problemas e elaborar maneiras de lidar, essa é a forma, pra mim.
Mas uma questão que me surge às vezes é em relação à criação, eu sei que meus pais foram negligenciados, mas eles conseguiram superar isso, tiveram filhos, construíram casa, trabalharam, minhas irmãs tbm foram, mas elas trabalham e tem suas coisas. Então, qual o fator, qual a variável, pra justo eu ter tantos bloqueios e tanta dificuldade em interagir com o mundo de uma forma minimamente adequada? Eu tenho esse atraso e esses bloqueios que pareço jogar nas costas dos familiares, quando não consigo lidar sozinha. Bom, eu me contento com o que à psicóloga me disse uma vez, não posso achar que os outros são como eu, porque não tiveram a mesma criação, mesmo minha família.
Outra coisa que penso é que, definitivamente, ter um emprego, casar, e ter uma casa, não são necessariamente sinônimos de bem estar. Eu não tenho nada disso e acredito que me sinto melhor do que se eu tivesse. Eu não penso muito no futuro porque acho que, pela minha visão de mundo e pelo meu modo de ser, as chances de não ter um futuro são grandes. Ou ter um futuro fracassado do ponto de vista capitalista. Eu faço faculdade, eu ajudo em casa, e por enquanto é só isso que consigo fazer. Não estou no nível das outras pessoas da minha família, e elas costumam, como boa parte das pessoas, me comparar a elas. "Ah, na sua idade... eu trabalhava e estudava". Ah, e eu tenho 22 anos. Eu nunca trabalhei formalmente, só fiz bicos, e mesmo quando fazia, eu ouvia coisas do tipo. Tento não me importar, à família diz que vai me enxotar, e não entendo se dizem isso apenas por raiva e estresse do trabalho ou se realmente eu provoco esse tipo de pensamento. Até me expulsaram, uma vez, na adolescência (eu não moro atualmente com meus pais, eles são alcoólatras, mas vivi com eles depois que me expulsaram, e minha infância foi com eles, tbm)... Eu sinto que minha noção do mundo é muito pífia, não serve pra eu viver, mas ao mesmo tempo eu quero me arriscar e quebrar a cara, se for preciso. Eu não sei, o que vocês têm a dizer? Alguém leu isso? 😕
submitted by thecrookedgirl to desabafos [link] [comments]


2020.10.22 05:15 norall2015 Carta Abierta a un “padre”

Llegue ala iglesia en el 97 con apenas 15 años detras de una separacion de mis padres y abandono de mi madre. Me aferre salo idea de que el Dios que me predicaron era verdadero y mi felicidad estaba en Lldm. Me case alos 17 con una persona que supuestamente era hijo de encargado (una bendición) por respeto amis 4 hijos me calle las infidelidades, enfermedades, y la depresión que me causo fue enorme hasta el punto de terminar en una cama de hospital por intento de suicidio. Después de 15 años me separe. Padre fuiste ami casa cuando el padre de mis hijos fue arrestado por violencia doméstica. Mi dolor era tan grande y solo quería al hombre que me procreo que me digiera que todo iba a estar bien. No fue así me dijiste que como mujer y madre de 4 hijos nadie se fijaría en mi. Que mi deber era estar alado del hombre el cual yo escogí, senti que era una pesadilla. Desde el 2014 me enfoqué en demostrarte lo contrario y aunque yo ya no ocupo tu aprobación y no me interesa que te sientas orgullosa de mi. Se como mujer lo que valgo y se que antes los ojos de mis hijos soy su orgullo me duele saber que tu el hombre que predica la felicidad por creer en un hombre perverso sufres a solas. Tu edad es avanzada y muchas enfermedades terminaste solo en un cuarto. Tienes tu esposa la cual duermen en cuartos separados y lloras por la soledad en la que vives. La felicidad de la cual tanto presumes se te a acabado y buscas ahora a tus 4 hijos que con tus indiferencias ya no te buscan. Ya se han cansado de ser menospreciados por tus comentarios de coraje por no creer en una elección falsa. Tus hijos que hiciste aun lado por tu matrimonio dentro de la iglesia era un hogar bendecido por dios y por eso no te importo por lo que pasaba por nuestra mente eras feliz por que en tu iglesia te dicen que eres feliz por tener un hombre santo guiándote. Te eh visto de lejos y no te puedo saludar por tu rechazó no puedes aceptar que todo lo que te an enseñado ah sido una farsa solo negocio. Hace dos meses dijiste que ya habia muerto para ti y que si te morias ni al funeral fuera! En este momento entendí que mi padre había muerto para mi. Ahora escucho que extrañas atu hija ala cual as menospreciado por años y buscas acercamiento por que estas muy solo me entristece saber por mi hijo de 14 años le dices que me extrañas, no lo entiendo el hombre seguro de una elección santa que ahora busca? Yo pedi un padre y no lo tuve. Donde estabas? Sera que te has dado cuenta que no es lo que pensabas? Tu fe a caido? Me as asegurado que no soy feliz sin preguntármelo. Por mucho tiempo senti tu indiferencia y me dolio y me refugié en mis hijos y ellos me dieron muchas respuestas pero la diferencia ati, es que nunca les di la espalda y estube alli y los acepte como son. Un padre no deberia de depender en una religión. Tu buscas a una hija ala cual es ya huérfana de padre y no puede volver a sentir un rechazo por no creer en una secta y un violador. Acepto mi faltas y no se si este bien o mal pero ahora soy yo la que no kiere que usted le llore en su funeral si no la acepto en vida en muerte no serviría de nada! JCC No busque mas ahora yo se lo pido fueron muchas lagrimas de sentirme como lo mas vil de este mundo y tarde años en aceptarme ahora no quieras venir a estropear lo que eh tardado en construir. Me volví a casar rehacer mi vida tengo un trabajo decente y mas que nada Soy Feliz! Aveces creemos por que vienen palabras de un padre son verdad pero no es así . Mis hijos “simiente santa” no quieren nada con la iglesia y eso es decisión de ellos y los amo con o sin religión!!!! Espero que encuentres felicidad y vivas el resto de tu vida bien no guardo rencor pero di paso ala siguiente hoja!
submitted by norall2015 to exlldm [link] [comments]


2020.10.21 02:00 aPoor_ NÃO SEI MAIS O QUE DEVO FAZER

Tudo começou após o término de um namoro antigo que acabou e me deixou com um princípio de depressão e crise de ansiedade, nessa época eu fiz amizade com una menina que era da minha sala, ela namorava fazia quase um ano e isso n mudava em nada nossa amizade. Ela me ajudou muito, me tirou do fundo do poço varias vezes e sem dúvidas é a melhor amizade que eu ja tive. Isso ja faz 2 anos e desde então mantemos nossa amizade após o termino dos estudos e ficamos cada vez mais próximos, ela sempre foi muito parceira pra tudo, e eu tbm ajudei mto ela com as dificuldades que ela tinha, nós temos uma sincronia q é incrível e muito boa, parece q estamos sempre no mesmo ritmo, é maravilhoso, e nunca passou de uma amizade. A um ano e 4 meses eu comecei a namorar com uma pessoa incrível, que me faz muito feliz e nos amamos demais e as coisas sempre correram muito bem, estamos noivos, planejamos nosso casamento e tudo correu muito bem, todas as coisas compradas, nossa casa quase pronta, acabada, ganhamos muitos presentes, estamos muito felizes. E onde todas essas informações se encontram ?? A algumas semanas durante uma conversa com a minha amiga que também esta noiva, estavamos falando sobre o passado e relembrando tudo q passamos juntos e começamos a falar sobre a nossa conexão, durante a conversa alguém falou sobre sentimentos e de repente a ficha caiu para os dois, que desde o começo da nossa amizade, gostamos muito um do outro, e sempre sentimos a mesma coisa em todas as situações que lembramos detalhadamente, e sempre mantivemos isso bem guardado por respeito um pelo outro e por medo de acabar com a amizade. E finalmente conseguimos colocar isso pra fora, foi libertador, uma sensação muito boa mas confusa de reciprocidade, alegria e medo. Não consigo deixar de pensar em tudo que vivi com ela e muito menos ignorar oq sinto por ela e ela esta na mesma situação. Ultimamente penso todos os dias nela e sinto medo, de perder esse sentimento, sinto como se isso fizesse tanta parte de mim que n posso ficar sem, e esse sentimento fez com q nós dois pensássemos em não casar agr pra ter certeza de td q estamos sentindo, mas chegamos a decisão de que isso n é certo, pois ja formamos uma vida com outra pessoa. Mas ao mesmo tempo n queremos abrir mão um do outro. Egoísta da nossa parte? Eu acho q sim E sinto que se nós nos "separássemos", seria tão difícil de me recuperar quanto se terminasse meu noivado. Sinto as vezes que estou tomando a decisão errada em seguir com o casamento, mas depois lembro de td o porque estou casando com a minha noiva. E ultimamente tenho me sentido um lixo pelo fato de não ter certeza do q devo fazer, e por sentir que minha relação com a minha amiga, mesmo n tendo nd, é mais forte do q a relação com a minha noiva. Porque isso teve que vir a tona agr ? Porque não a 2 anos atrás? Só consigo pensar que me arrependo de n ter tido essa conversa com minha amiga a 2 anos atrás.
Isso está me corroendo por dentro e precisava desabafar, eu nunca me senti tão conectado com alguém como sinto com a minha amiga e isso me deixa muito confuso, muito confuso mesmo.
submitted by aPoor_ to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 09:08 UdyrDeCalcinha Cancelem a Sasa, Mucalol 🤝 Robinho

Pessoal, eu não posso acreditar nisso. Eu sou um sub nível 3 da Sasa há 22 meses. Eu doei centenas de dólares pra Flavia ao longo dos anos e toda vez ela agradece e faz uma carinha fofa. Quando faço perguntas no chat, ela quase sempre responde para MIM. Achei que certamente ela gostava de mim tanto quanto eu gostava dela. Ela optou por responder a mim dentre todos os outros no chat. Ela me enganou, eu pensei que íamos nos tornar um casal e nos casar e ter muitos filhos, mas eis que ela tem um namorado. Estou fervendo de raiva e minha dor é incomensurável. É como se eu tivesse sido traído por minha esposa / waifu por 20 anos. No momento, estou vendo um terapeuta para ajudar a reparar os graves danos mentais causados ​​pela Sasa me traindo. Estou cancelando meu sub e nunca mais vou assistir a um stream da Sasa de novo. Eu só vou admirar sua beleza à distância (clipes do YouTube). Companheiros jogadores, por favor, fiquem comigo e cancelem Sasa.
submitted by UdyrDeCalcinha to smurfdomuca [link] [comments]


2020.10.18 17:19 Emotional-Cap5287 eu e minha família saímos do armário kk

OBS: esse relato parece fake kkkkkkkk, depois que eu escrevi e foi lê, para vê se tinha algum errado( e tem, vários erros de gramática kkk, mais não estou afim de fazer uma correção gramatical agora), nem eu, que passei por tudo isso, não estou acreditando nessa história kkk, mds, isso parece impossível.
galera, estou aqui para contar um história de uns 4 anos atrás, e essa história foi uns dos melhores momentos da minha vida e da vida da minha família.
vamos começar do início, a 4 anos atrás eu e minha família( a minha família é composta por mim, minha mulher, meu filho e duas meninas) éramos todos cristões, ressaltando que eu era um dos pastores da igreja( e nossa igreja era bem grande, vocês já vai saber pq eu estou dizendo isso) tínhamos todo domingo culto( como toda igreja) e foi em um domingo quase na hora de irmos para o culto, que meu filho decidiu contar que era gay( meu amigos, o menino estava totalmente branco e quase chorando kkkkkk), eu aceitei Normalmente( eu já desconfiava, não verdade a família toda já desconfiava), inclusive nesse mesmo domingo ninguém foi mais para igreja, ficamos em casa e passamos horas conversando sobre esse assunto, meu filho me contou tudo o q estava sentido, e mdssssss, eu nunca imaginei que ele se torturada tanto por qual da sexualidade dele, mais no final tudo se resolve, e também devo dizer que ele hoje está muito feliz, ele arranjou um namorado( que eu não gostei muito no começo, o cara parecia muito mal encarado kkk, mais hoje somos amigos) é ele ia se casar nesse ano, mais o diabo desse pandemia não deixou isso acontecer.
depois de um ano que isso aconteceu, a minha esposa deixou de ser cristão e virou umbandista, na verdade, ela já vinha de uma família umbandistas, mais se converteu ao cristianismo, ainda hoje acho que ela se viu na obrigação de virar cristão para ficar comigo( em outro post eu explico melhor isso), eu aceitei de boas também isso kkk.
agora vou falar de mim, um ex pastor, em 2015, completava 10 anos sendo pastor, mais no final desse mesmo ano, eu já não estava acreditando muito na bíblia, e depois que minha esposa voltou para a umbanda em 2017 ( como já expliquei, ela era umbandista depois virou cristão e depois voltou para a umbanda) eu não acreditava mais na bíblia, isso contei para todo mundo da minha família que eu ia deixar de ser pastor pq eu não acreditava mais naquilo que eh estava pregando, minha família deve uma reação bem positiva, eles disseram que eu devia seguir o caminho que eu achar correto, e assim aconteceu, hoje me considero um ateu, com muito conhecimento bíblico kkk.
E as minhas filhas, uma agora é bi e ateia( orgulho seguiu os passos do papai kkk) e a outra continuou sendo cristão e está estudando para ser pastora, de vez em quando ela me perguntar algum da bíblia( uma explicação) afinal passei anos sendo pastor e posso dizer que tenho bastante conhecimento na mitologia cristão.
sei que meu relato, está faltando muitas informações, que tiver curiosidade em alguma parte e quiser mais detalhes, e só perguntar.
é não tenho que dizer, mais .... eu e minha família agora somos os demônios na boca do povo da igraja que a gente frequentava kkk, até a minha filha mais nova( a minha futura pastora) saiu dessa igreja, pq estava todo mundo falando mal da gente, dessa igreja, agora apenas um pastor fala com a gente, esse pastor é muito amigo nosso, eu conheço ele deste o ensino médio.
OBS: eu esteou escrevendo essa história aqui, pq uma amiga me falo sobre o reddit e esse canal( não sei como se chama as páginas aqui no reddit), então decide falar para vocês sobre a minha vida.
ressaltando, agora todos nós estamos muitos felizes, depois que nos seguimos nossos corações( coisa clichê k) ficamos muito próximos.
submitted by Emotional-Cap5287 to desabafos [link] [comments]


2020.10.18 05:06 El-Wey-Del-Pan Combo :v ( me voy a casar y una familia con derecho quiere de esclava sexual a mi esposa )

Cómo saben en toda historia nunca falta mi novia (mi esposa) quiero hacer un saludo a angel_craft(no se que siga) un saludito bro, y se preguntarán, tan joven y ya se va a casar, si, gano bien de dinero y tengo una casa (por que mis mejores amigos me la regalaron) tengo un auto y tengo apoyo de toda mi familia y amigos. Ahora pasemos a la historia. Soy El Wey y esperó que estén bien dentro historia. Todo esto ocurrió en una visita, vino una tía de un amigo (yo no sabía que tenía derecho) era la TD, HD, H (uno de sus hijos no tenía derecho) y bueno, mi novia la verdad está buena jsjsjsjs, y todo normal, llegó la tía y los hijos, yo de inmediato vi que uno de los niños vio a mi novia, yo la abraze y el niño se sorprendio, comimos y me fui a mi santuario con mi diosa, nos pusimos a jugar switch y me gano >:c, hice mi puchero como niño chiquito xd, y me dejo acostarme en sus piernas y me calme, en eso entro el niño a mi cuarto y se sentó en mi silla de puta madre y yo le dije :
Yo - emmm, si te das cuenta que es MI cuarto ?
El niño - si, y mamá me dijo que podía entrar, ya cállate y vete (cara de molesto)
Procedo a preguntarle a mi amigo que pedo, mi amigo y yo subimos a ver qué pedo con el morro con derecho, y el hijo de su reputisima madre estaba tocando a mi novia y yo volteé a ver a mi amigo y solo asíntio, le dije :
Yo - te amo pendejo
(Putazote que le metí al hijo de su puta madre)
La madre con derecho fue al cuarto y me saco a mi amigo y a mi, con la excusa que " su bebé estaba en la edad de la curiosidad " y solo se escuchaban los gritos de mi novia, mi otro amigo llegó pero emputadisimo (saco un taser) electrocuto a la TD y el niño se puso a llorar y yo le metí la putiza de su vida al niño meco ese, llamamos a una patrulla y ni tomaron testigos, solo tomaron a la madre y pa tu casa gorda puta 👊😎👊 Soy el wey del pan y espero que se la pasen bien y no violen a sus novias.
submitted by El-Wey-Del-Pan to padresconderecho [link] [comments]


2020.10.16 19:26 No_Protection3497 Seminário para adultod

Muito Boa Tarde. Já há algum tempo que me tenho questionado sobre estás questões. Actualmente, sou Profissional de Saúde a viver e trabalhar no Estrangeiro. Mas Durante muitos anos segui e sigo o Caminho do Senhor. Contudo, abandonei um pouco Esse Caminho.
Tenho notado que tenho rezado Bastante mais frequentemente do que o habitual.
Sinto as algo "Estranho" que me chama de novo para a igreja. Contudo, não sei se será a "vocação" ou o "discernimento", Como lhe atribuem. Não pretendo casar nem Ter filhos. Não faz parte dos meus planos.
E o pior, é que não me enquadro nos moldes da sociedade actual. Sou normal, tenho net. Trabalhos, arrendo. Mas sinto que me falta algo. Não consigo explicar.
Tenho 30, e nunca senti nada assim. Alguém me poderá esclarecer Melhor.
Com os melhores cumprimentos, Manuel Sousa
submitted by No_Protection3497 to Cristianismo [link] [comments]


2020.10.16 00:48 1newsatan Preciso de um emprego em Curitiba

Minha vida tá insana, um completo caos. Meus pais não se importam se vivo ou morro, e estão escondendo isso por causa do medo de eu surtar ou algo assim. Minha cabeça tá um inferno, eu fui pra 3 cidades diferentes com pouca grana e falhei, e não consigo um emprego em Curitiba, que é a cidade dos meus sonhos desde 2015, lá eu já tenho casa pra ficar, o amor da minha vida e amigos, e uma família de verdade, me apoiando em tudo, mas não consigo sair da minha maldita cidade que só tá me matando. A minha vida é só um amontoado de gente morta porque minha "família" é envolvida com o tráfico e eu nunca quis ir pra esse lado, sou só um cara comum que fez um curso de adm, metade da faculdade de Letras e tá tentando desesperado ir pra outra cidade pra sair daqui antes que eu tenha que me internar num caps ou algo do gênero. Tudo que podem pensar que podia dar de errado, deu. A única coisa "legal" foi conseguir voltar pra casa, pra ser humilhado todo dia, e conseguir de volta meu emprego pra juntar money e sair daqui. Tô ficando maluco, e minha antiga psicóloga teve uma única sessão comigo e ficou: SOME DAQUI, NÃO QUERO VOCÊ TENTANDO SE MATAR DE NOVO! POR FAVOR, VÁ PRA LÁ E TENTE DE TUDO! SAIA DE PERTO DA SUA FAMÍLIA!
Eu não sei mais o que fazer, passo meus dias querendo morrer e tirando determinação de não sei onde pra poder conseguir procurar emprego por lá enquanto trabalho por aqui, essa pandemia arruinou todos os meus planos, e tirou gente importante de mim. Estou a ponto de surtar, ou eu consigo algum emprego lá pra poder viver, ou não sei quanto tempo aguento aqui sem meter a arma na minha cabeça de novo, ou me internar pra não fazer algo assim. Enfim, valeu pra quem leu, eu sou só um fodido de um cara que tá tentando pra caralho ter uma vida tem anos, mas tudo vem dificultando. Só quero ser professor e se casar com o amor da minha vida, mais nada. Não achei que seria tão difícil assim.
submitted by 1newsatan to desabafos [link] [comments]


2020.10.15 17:16 Fifteeone51 Mi tía abuela es una Karen

Hola buenas tardes soy fifteeone51 y estas viendo disney channel.... Bueno pues la verdad esto no es una historia si no un dato y pues lo anote aqui porque pues no tenia nada mejor que hacer XD, bueno, como dice en el titulo mi tía abuela es una karen (diria madre con derecho porque SI tiene derecho pero no es mamá así que.....) Bueno se preguntarán: “porque tu tía abuela es una karen?" Y la respuesta es porque tiene todas sus características, mi tía (la llamaré asi para no tener que escribir todo), la primera vez que me enteré que tenia derecho fue cuando le decia a mi otra tía abuela (tengo varios, a la con derecho simplemente le pondremos Teresa y mi tía sin derecho Juana) que dejara subir al perro de Juana a la cama (de nuevo en la cama de Juana) pero ni tía no queria subirlo porque dejaban muchos pelos y pues ella dormiria ahi (mi tía Juana deja acostarse a mi tía Teresa en su cama cuando llegan de visita y eso eran TODOS los días) y yo le preguntaba a mi tía Juana que porque no le decia nada a mi tía Teresa y ella me contó que desde chicas mi tía Teresa les pegaba a mis otras tías y a mi abuela y cuando se quejaban con su padre (mi bisabuelo) el abrasaba a mi Tia Teresa y les decia “es por güera" (una excusa totalmente invalida). Otra prueba de que tiene derecho es que ella tiene problemas para caminar (tiene unos 80 años) y no habría ningún problema si no fuera que todos mis tíos abuelos tienen problemas para caminar pero ellos pueden caminar más que mi tía Teresa y varios sin ningún soporte pero ella actualmente viene en SILLA DE RUEDAS y de nuevo no habría problema de no ser que la razón por la que no puede caminar es que no hace ABSOLUTAMENTE NADA en su casa y el que hace todo es su esposo ( nota: mi tía Juana me contó que el esposo de mi tía le dijo que si se niega a hacer las cosas literalmente mi tía Teresa se pone a llorar diciendo “maldigo el día en que me casé contigo" y no se calma hasta que lo hace) y pues adivinen quien la lleva en la silla de ruedas. Mi tía Teresa se la pasa despreciando a su esposo, verán, ella tiene problemas para recordar (de nuevo un problema debido a ella ya que cuando le advirtieron que hiciera sopas de letras para ejercitar su mente ella simplemente los dejaba ahi acumulando polvo) y cuando se le perdía su cartera (la mayoria de veces ella estaba sentada en su cartera XD) llamaba a su esposo (salvador) un ladrón y decia cosas como “como sabría dios (si como cualquier mujer mayor son SUPER religiosas) que me hiba a casar con un ladrón?" y “toda mi vida he estado con un ladrón" y lo peor es que cuando la encuentran no se disculpa con el. Hace unos meses mi tía Juana ha tenido que usar un carrito (algo que sirve para que los viejos se puedan apoyar en algo para caminar y lo facilita más ya que pues tiene ruedas y lo mejor es que cuando se cansan se pueden sentar a tomar un descanso) mi tía Juana siempre que salia lo usaba ya que ya no podia caminar sin la sensación de que se caería (ella a diferencia de mi tía Teresa vive sola y ella hace todo el quehacer de la casa cuando no estamos) y ademas tenia una canastita lo que le venia fenomenal a la hora de ir a la tienda, pero pues ella casi nunca usaba la función de silla solo la usaba cuando hiba a velorios para no tener que usar una de las sillas que estaban ahi, pero cuando mi tía Teresa vio que mi tía tenia un carrito de esos no tardo ni 1 dia que ya tenía uno y lo peor es que confundía el carrito con una silla de ruedas y obligaba a su esposo a empujar el carrito mientras ella estaba sentada. Mi tía Juana me decia siempre que le molestaba un poco el carrito ya que (Latinoamérica moment) las calles estaban todas llenas de baches y no podia empujar bien el carrito a la hora de caminar por las diminutas ruedas que tenia el carrito, esto siempre se lo decia a una tía (esta si era tía) llamada Celia (que en paz descanse) por lo que ella le regalo otro carrito con ruedas mucho más grandes, bueno, esto le molesto mucho a mi tía Teresa ya que se la pasaba quejando de que “porque a ella y no a mi?" “donde esta mi regalo?" Etc etc, y pues despues a los pocos meses se compró la silla de ruedas. Otra cosa es que siempre intenta (porque nunca lo logra) dar lastima para obtener cosas, por ejemplo de nuevo mi tía Celia como ella estaba muy enferma (la razón por la que murio) le dio a mis tías unos cachorros (ambos chihuahuas pero uno era de pelo corto y otro de pelo largo) mi tía Juana se quedo con el de pelo corto (el mismo que dije anteriormente en lo de la cama) al que llamo “Toby" (muy buen perro sigo jugando con el cuando visito a mi tía Juana) y pues solo quedaba el de pelo largo y mi tía no lo quiso, estaría bien si solo hubiera dicho “no gracias pero no hay espacio en mi casa para él" pero no literalmente dijo “por mi que lo hechen a la calle" y mi tía decidió regalarnoslo a nosotros y le pusimos “Dante" (algo tímido pero cariñoso), el punto es que mi tía Teresa acaricia mucho a Toby de hecho le agarra su “nonoscuel" (neta bros) y siempre esta intentando convencer a mi tía Juana para que se lo regale (sip) y mi tía Juana le dice que no por 2 razones, la primera obviamente porque le ofrecieron uno y ella lo rechazo y la segunda porque al parecer mi tía Juana ya tenia un perro mucho más grande que Toby y pasó lo mismo que mi tía Teresa lo quiso pero como mi tía no tenia el espacio suficiente para el si se lo dio, el pedo estuvo en que solo los primeros dias lo tenía dentro de la casa pero luego se aburrió de el y lo dejo en la azotea (donde el Latinoamericano promedio deja a los perros) y desde entonces su esposo es el que se le da de comer y literalmente mi tía Teresa OLVIDÓ que lo tenía, bueno pues mi tía Juana usa esto de argumento para no dárselo y un tiempo después intento darme lástima diciéndome “nadie me quiere, nadie me pela, tu tía no me quiso regalar el perrito" supongo creía que le diría a mi tía Juana que le diera a Toby pero pus no pibe yo no pensaba hacer eso. Pero sin duda lo que más me enfada es que mi tía Teresa y su esposo junto al hermano de mi tía Juana venían a comer TODOS los días a la casa de mi tía Juana y ninguno de ellos pagaba por la comida, mi tía se la pasaba todo el día en la cocina para hacerles de comer hasta que un día se enfermo (tranquilos ella si se curó) y les dijo a mis tíos y al esposo de Teresa que ya no hiba a poder cocinar para ellos y que se tendrían que hacer su propia comida, bueno, mi tía Teresa llorando le decia a mi tía Juana que no, que no importaba ni que comieran frijoles todos los días pero que no les dejara de hacer la comida pero mi tía Juana la mando a la chucha. Bien, se qué es algo muy largo y algo aburrido pero si llegaste hasta acá te regalo un dorito... Agarra
Pd: aunque si hay cosas que me molestan de mi tía Teresa pero aún asi la quiero UwU
DLC de la historia: tengos otros tíos (estos también son solo tíos osea nada más) que viven es Estados Unidos y vienen durante una semana de visita aqui a México y mi tía Juana les daba de comer cosas como mole, filetes de pescado empanizado, ensalada de atún, etc etc y pues mis tíos siempre le agradecían (obviamente) a mi tía Juana por la comida, bueno como que mi tía Teresa no se quería quedar atras y les queria preparar algo en su casa pero pues como debieron notar no sabe cocinar y yo, mi mamá, mi tía Juana y su esposo le estabamos dando sugerencias de que podia darles, habia entre ceviche, barbacoa, pizza y esas cosas pero mi tía nos decia algo asi como “no les voy a dar esas cochinadas" y pues como rechazo todas nuestras sugerencias le dijimos “a tonces come caca" (obviamente no así pero me gusto) y la mandamos a la chucha XD
DLC 2: otra característica de Karen que tiene mi tía Teresa es que tiene sobrepeso y se debe a que esta desayunando el doble porque como dije tiene problemas de memoria pero me sorprende que sean TAN potentes al punto de que despues de desayunar se olvida de que desayuno y si su esposo no le quiere dar de comer OTRA VEZ mi tía Teresa se pone a hacer su berrinchito otra vez
submitted by Fifteeone51 to padresconderecho [link] [comments]


2020.10.15 17:06 Aggravating-Citron-3 a amiga do meu amigo é obcecada por ele

ent, eu tenho um amigo que ele é aquele cara desejado por todas, fotogênico, legal etc. Ele já teve umas namoradinhas e ficantes só que tem uma que se destaca por sua obsessão. A menina me disse que já ficou DOENTE de tanto pensar nele, chegou a ficar sem DORMIR por causa dele. Ele trata ela bem, mas só como amiga, nada demais, o problema é que uma hora ela diz que ele machucou ela outra hora ele é o principe e ela a princesa apaixonada, ai fica dificil ne? Eles só foram ficantes uma só vez, nada demais, e por ser tão obcecada ela já chegou a atrapalhar o namoro do cara e ela é um dos principais motivos da separação do cara com a namorada dele, ele gostava muito da menina que ele namorava, ela era a menina perfeita pra ele(ele mesmo dizia isso, o cara tava muito apaixonado, sonhava em casar com ela e ter uma familia, e o cara é bem novo), chegava a me perguntar se era doentio ele querer proteger ela só que é normal né? Depois de todo e sse histórico merda a menina continua na estaca zero, isso já faz 3 ANOS, a menina incomoda o cara, destruiu o namoro dele (obs: ele não ficou com ela enquanto ele namorava, foi meses após q ele começou a namorar).
Ele sente dó dela, e eu até fico preocupado, a menina é extremamente fragilizada da mente já chegou a mandar NUDE GRATUITAMENTE e olha q meu amigo nunca mandou nada demais para ela, ele nunca nem puxou assunto.
submitted by Aggravating-Citron-3 to desabafos [link] [comments]


2020.10.15 16:05 Pyotr_09 um amigo de infância está se tornando praticamente um nazista

Basicamente é isso. Eu não desisto da amizade porque pelo menos comigo ele sempre foi muito daora, e assim como ele eu não tinha muitos amigos quando o conheci, acabamos nos conhecendo, e compartilhando várias coisas nerds tipo jogar rpg, falar de quadrinhos e tal, resumindo, é uma amizade bastante forte, mas não tem como negar que tem algumas paradas que ele fala que realmente não tem como não irritar. Moramos no sul, ele é orfão de pai, classe média, e nunca foi exatamente rico ou mimado, mas o fato é que sempre ser muito recluso fez com que cada vez mais ele fosse um ativo membro de chans e fóruns na net, e de uns tempos pra cá ele sempre que pode fala sobre coisas como a não-existência do holocausto ou se refere a raça das pessoas de maneira irritantemente constante. Por exemplo, um dia desses eu tava dizendo que países como a rep. Tcheca tem atrizes muito bonitas (milfs do tipo Silvia Saint e tal) e ele entrou num papo de que queria muito casar e viver com alguma mulher do leste europeu ou da alemanha mas que não iria pois não queria sujar a raça dela tendo filhos misturados (ele é moreno) mas que eu poderia pegar uma delas sendo branco, tipo, do nada o cara soltou um papo desses, e essa nem sequer foi a única vez que ele fala sobre pureza de raça, que os países europeus estão sendo invadidos ou coisas do tipo. No começo eu achava que era só zoeira, e eu mesmo me considero de direita (apesar de n ter apoiado o bolsonaro), então não achava exatamente preocupante as coisas que ele falava até notar que a parada é séria e 110% bizarra. Não sei o que fazer, acho que se eu tentar falar que as paradas que ele defende são ridículas é bem capaz dele se tornar mais maluco e parar de falar comigo, e eu só queria que ele deixasse de pensar nessas idiotices do caralho e voltasse a ser uma pessoa maneira, mas n sei exatamente como, enfim.
submitted by Pyotr_09 to desabafos [link] [comments]


2020.10.14 21:00 Ok_Revolution4297 Minha namorada tá comigo por interesse

Namoro a quase 3 anos, ela é dez anos mais nova que eu, e me pergunto se ela tá comigo por interesse ou não! Eu sei esse tempo todo e até hoje penso isso...Meu incômodo é eu que pago tudo quando saímos para os lugares, agora que ela se oferece pra pelo menos dividir a conta, já que estamos morando juntos desde o começo da pandemia. Eu entendo que ela ganha menos que eu e nunca cobrei nada porque não me faz falta pagar as coisas. Ela é de família mais humilde de periferia, tem despesas com as coisas dela. Eu pago só quando saímos nos finais de semana, bar, balada, motel e outros. Será que ela é interesseira e tá comigo só por comodismo? Por exemplo nessa quarentena ela está ficando na minha casa e até hoje não gasta quase nada, nem supermercado é raro ela ajudar, só nas tarefas diárias em outra coisas de casa, achei isso estranho! Já conversamos sobre isso, mas logo quando sai o salário dela ela ajuda um pouco mas logo ela fala o dinheiro dela acabou...enfim se eu tivesse sozinho iria gastar a mesma quantia! Mas também ela sempre me dá presentes em datas comemorativas como aniversário, dia dos namorados, natal, surpresas. Sempre carinhosa, parceira, companheira, me respeita, deixa eu mexer no celular dela, a gente até tem a digital cadastrada no celular um do outro, fala comigo o dia todo, sempre fala pra onde vai, trabalha e tem o dinheiro dela, esforçada faz faculdade, nosso sexo é bom nunca falta. Eu amo ela até penso em casar com ela mas sei lá, já fui casado uma vez com uma mulher interesseira e tenho trauma disso. Sinceramente não sei o que fazer.
submitted by Ok_Revolution4297 to desabafos [link] [comments]


2020.10.14 02:49 Krahmukoslovisk Porque não sou feliz?? *aviso de texto enorme*

Sempre que começo a estabilizar ou estagnar sempre me surge um sentimento cruel, de que eu estou preso a algo ruim, que ficarei pra trás. Tenho um desejo incontrolado de sair e começar tudo do zero. Porém quando estou em um lugar novo sinto falta do conforto e do carinho, me fazendo querer desistir. Hoje estou fazendo mestrado, trabalhando em uma ótima clinica e mesmo assim sinto um vazio no peito, uma dor e uma angustia, seriam esses os sintomas tardios do termino? Da realização de um “fim”. Pois é, em 2017 voltando do meu intercambio dos estados unidos eu tive um relacionamento rápido coisa de 3 meses, terminei e pra mim foi tudo bem, não havia história e não havia amor verdadeiro. Alguns meses depois me veio a ruiva mais linda que eu já vi (apesar de não ser ruiva natural caia muito bem nela, e nem se podia notar), eu me apaixonei na hora, mas pensei “não sou cara pra namorar, não consigo me conectar’. Eu não podia estar mais enganado. Os primeiros meses foram difíceis, ela havia terminado um relacionamento que não tinha superado, não queria se envolver, muito menos eu, afinal estava na faculdade e queria curtir tudo na mais absoluta esbornia. Porém o cheiro, o carinho e aquele sorriso me quebrou de uma forma tão intensa que eu não quis acreditar, foram períodos de muita felicidade até o momento que tudo virou de cabeça pra baixo, terminamos pois estávamos muito estranhos e eu não entendi muito bem mas não tive objeção, só que algo não estava certo pra mim eu não conseguia esquecer ela.
Fui atrás e descobri da boca dela uma traição, e que ela estava sendo coagida, foi agredida e teve que sair de onde morava por causa do sujeito. Foi o momento 1 da minha mudança, pois sempre fui um cara que abominou traição e quando a pessoa trai uma vez vai trair de novo, só que eu não consegui, não consegui olha pra ela e dizer que não queria olhar pra ela nunca mais, porque eu queria ela do meu lado, então, foi quando eu deixei ela morar comigo, dividir a casa com quem me traiu e quebrou minha confiança, chorava toda noite, porém não conseguia mandar ela embora não estava certo pra mim, e que apesar do que ela fez pra mim, o que fizeram com ela foi pior, voltaram as amigas dela contra ela, as próprias meninas de republica não ajudaram ela nem mesmo na parte da agressão. Eu resolvi dar mais uma chance pra ela e ó Deus daria mais umas 20, porque depois disso não tive o que reclamar, sempre atenciosa, se preocupava comigo, fez questão de conquistar minha confiança pouco a pouco até eu pensar em casar com ela, porém veio o ponto da virada numero 2.
Final da minha faculdade estava passando por problemas com os professores, a ponto de quase ter que ir no ministério publico para resolver um conflito, meu TCC estava um caco e eu estava a um pingo de ser reprovado no meu ultimo semestre, e isso é claro refletiu no relacionamento, brigávamos sempre pois estava apático a tudo, só conseguia comer e jogar, ela (com toda razão) se sentia abandonada, e eu não sabia se queria continuar namorando pois tudo na minha vida estava triste. Terminamos novamente, me consultei com um psiquiatra que me passou medicações e tirei um tempo para ficar em casa, tive crises de pânico, mas quando as medicações começaram a fazer efeito eu consegui fazer tudo, e ela, mesmo depois de ter terminado continuou ao meu lado, me ajudando e segurando minha onda diversas vezes, e no final eu percebi que estava em um momento horrível e pedi para voltar, voltamos. Então se inicia 2019 (teve um salto grande eu sei) quando sai da cidade onde fazíamos faculdade e fui para vila velha e ela ficou lá, novamente as coisas começaram a ficar estranhas, ela é a definição de paixão pra mim, intensa, sem medo, faz o que o coração manda e passar por cima de tudo para fazer o que acha certo, e eu não, sou acomodado e fico sempre a mercê do que os outros fazem ou deixam eu fazer, sou passivo nas atitudes. A distancia era grande, eu tinha uma rotina pesada e não tinha tempo de conversar por mensagem, estava muito dedicado ao meu estagio e ela precisava de mim, precisava conversar e precisava do namorado dela ali do lado dela, então brigávamos constantemente, então novamente outro termino. Só que dessa vez fui tão cego que não vi o que ela estava passando, os problemas que tive de final de faculdade ela também teve, e eu egoísta que sou, não soube ver isso, e quando me toquei do que havia feito, tentei de alguma forma ajudar, mas ela não me atendia, e quando a gente se falava ela só sabia chorar, e eu tapado que sou não sabia o que fazer e como agir.
Então começa o ponto de virada 3, terminei o meu estagio, voltei pra casa e arrumei um emprego em um consultório veterinário perto de casa(interior do ES divisa com o RJ), e ela voltou pra cidade dela Pedro canário (norte do ES, divisa com a Bahia) estávamos terminados porem anos antes compramos um congresso de veterinária juntos e ela disse que mesmo que terminássemos ela ia disponibilizar a casa (o pai dela mora em Curitiba) dela para eu ficar. Foi chegando a data de ir e eu não sabia se aquilo estava valendo ou não, então quando menos esperava, depois de semanas sem se falar ela pergunta quando que vou, eu que nem tinha preparado nada, entrei em choque e comecei a ver data de voo, e na minha cabeça pensava “vou conquistar essa mulher de novo”, e como já dizia Rubel “se for preciso eu pego um barco e eu remo por 6 como peixe pra te ver”, ela ama Rubel. E fui, eu nunca tinha sido recebido tão friamente, era simplesmente era apática a tudo que era relacionado a mim, eu pensei “não vai dar” e já fui baixando a expectativa mas não desisti, e então em um belo dia a noite em casa, a gente ficou entre choros de saudade e tristeza, amor e ódio. Mais uma vez resolvemos tentar, sempre claro corrigir os erros do passado, para não se repetir. Ela fez comigo um teste de perseverança pois estava devastada com o que fiz com ela (deixar ela sozinha no fim da faculdade segurando uma barra desgraçada) Eu arrumei um estagio para ela numa indústria de laticínios na minha cidade e ela foi pra lá. Eu percebia que ela era muito grossa e sempre discutia por coisas bestas, eu sabia que era pra me testar, segui firme. Próximo do estagio acabar, meus pais (que aliás achavam que estávamos separados, na verdade só fingiam) perguntavam quando ela ia embora, e eu não sabia como tocar nesse assunto porque eu também não queria que ela fosse, queria ficar com ela, mas então em janeiro de 2020 ela foi embora, para Curitiba na casa do pai dela. E pra minha sorte o que houve em 2020? Pandemia, comércios fechados, aeroportos fechados, caos no mundo, e a única forma da gente estar junto e por whatsapp, e quem é o insensível que não consegue ser atencioso a distância? Eu mesmo e assim levamos por alguns meses, planejando nos ver em pleno a pandemia, mas eu não tinha dinheiro, recebia muito mal (menos que um salário mínimo) e pra ir ver ela teria que pegar dinheiro com meus pais, que com certeza não me emprestariam, então era sempre uma decepção porque ela sempre vinha com promoções de voos e formas da gente se ver, e eu sempre realista quanto a nossa situação, foi então que em junho desse ano ela me ligou terminando tudo.
Aceitei, foi uma conversa ate que longa, ficou muito claro nossos motivos, mas o principal foi a distância (eu não consigo ser eu mesmo por mensagem, não sei o que acontece, no dia eu só vou fazendo as coisas e depois que me toco de ver celular mas as vezes já e tarde). No mesmo mês fiz minha inscrição no mestrado em Vila Velha aonde havia estagiado meses antes, acabei passando, não recebo bolsa, e estou tendo que trabalhar para pagar o mestrado e as contas (quase 2500 reais no mês) até ter uma bolsa, se houver ela. Mês de setembro fiz plantão todos os finais de semana e terças-feiras, de segunda a sexta estava na rotina do Hospital para aprender a fazer coisas novas em anestesia e a noite aula. Foi um mês desgraçado, mas foi um mês que não senti falta dela, ai nesse ultimo feriado, alguns amigos me chamaram para ir para a praia em Guarapari (cidade próxima) pra gente da uma curtida, então eu fui, e realmente me diverti muito, e no domingo eu acabei ficando com a amiga da namorada de um amigo meu (complicado mas acho que deu pra entender) e nesse momento, meus amigos, só me vinha uma coisa na cabeça, a Ruiva. Eu só dei uns beijos nela e nada demais aconteceu mas no outro dia eu fui embora, porque não estava me sentindo bem com a situação, cheguei em casa triste, com uma dor no peito enorme, e acabei mandando mensagem para ela, conversamos de boa, falamos como estavam as coisas e então vem o momento da virada 4, a Ruiva, conversando com umas pessoas arrumou um emprego numa cidade pequena aqui no espirito santo, e essa cidade meus amigos, é 70 km de onde eu moro, e agora eu não consigo trabalhar, comer, estudar e nem fazer nada, só penso em ir lá e chegar dizendo que vim remando por 6 meses e só pude chegar agora. Porém meu medo é eu ser a pessoa que nunca está feliz, que quando está bom quer mudar e quando muda sente falta do conforto. Inegavelmente eu a amo, e ela me ama também (foi dito isso na conversa) mas tanto ela quanto eu sabemos que amor nunca segurou e nunca vai segurar relacionamento, fico me perguntando, com a possibilidade de ir vê-la a cada 15 dias e trabalhando pra me sustentar, podendo fazer planos de vida, se daria certo. Antes vivíamos em momentos diferentes, mas agora estamos vivendo no mesmo momento, trabalhando e sendo adultos que moram fora de casa. Meu coração e meu corpo doem de medo de ignorar o que todas as fibras dizem que é ir ver ela esse final de semana, mas ao mesmo tempo morro de medo de estar sendo o maior egoísta desse mundo e me deixar levar por esse sentimento e acabar descobrindo que não consigo mudar e que não da mesmo para estarmos juntos. Nunca fui muito religioso, mas já rezei para Deus para ter sucesso, para ter dinheiro pra pagar minhas contas, agora peço que ignore tudo e me uma luz para onde seguir.
submitted by Krahmukoslovisk to desabafos [link] [comments]


2020.10.12 23:14 Mundane_Payment_6274 Embarace A La Amante de Mi Padre Infuel

Escribo esto ya que una amiga me animo a escribir este post y porque pienso que esto seria un desahogo personal.
Nota: algunos nombres han sido cambiados por obvias razones y escribo desde el móvil y es primera vez que hago un post, asi que empecemos.
Para comenzar mis padres se casaron a una edad temprana en la etapa adulta, se conocieron a cuando mi mamá tenía 17 y él 19, cinco años después se casaron y tuvieron 3 hijos, 2 niños (Kelvin y yo) y 1 niña (Yisel), fui él mayor de nosotros, fui quien los cuidaba a la edad de 9 años, cuando nuestros padres trabajaban. Cuando crecía me di cuenta que mi padre era un alcohólico, tomaba en las noches cuando salia del trabajo y mi madre quien hacia lo posible para complacerlo, desde hacerle el desayuno, almuerzo y cena hasta lavarle y plancharle sus camisas.
Saltemos en él tiempo
Mi padre nunca perdió ese hábito de beber, incluso en fechas que eran importantes para nuestra familia, como la independencia de nuestro país, graduaciones, cumpleaños, navidad, etc.
Cuando tenía 16 en una noche mi papá no llego a la casa, mi papá siempre llegaba a la casa manejando borracho ya que en las noches no había transito, pero cuando mi mamá vio que eran las 1:34 am empezó a llamarlo a su teléfono y no contestaba, entonces decidió llamar a los hermanos (mis tíos y tías obviamente) de mi padre y preguntadole si sabian algo sobre el, a lo cual todos le decían que nadie sabia donde estaba, para mi (que aun estaba despierto acompañando a mi madre y mis hermanos que estaban dormidos) me pareció raro que digan eso, ya que siempre iba con mis tíos a tomar, incluso mi mamá sabia eso.
Llegó la el amanecer y todavía nada sobre él, para este punto mi mamá estaba muerta de miedo, ya que nadie le decía que paso con mi papá, paso él teimpo hasta que fueron las 11:57 am, tocaron a la puerta principal, era él, mi padre había llegado a la casa con una cruda que se notaba a kilómetros, mi mamá lo recibió abrazándolo y preguntandole con notable alegría (casi llorando) y con enfado con él por no contestar él celular donde estaba, mi padre dijo que estuvo en una riña (no lo había notado pero solo su camisa estaba rota) y dijo que lo dejaron noqueado y recupero él conocimiento unas horas antes, después de explicar esto se dirigió a la cama y durmió todo el día, a saber esto pensaba que esta seria la última vez que mi papá se perdiera toda la noche, era obvio que estaba equivocado, en las noches que no llegaba llamaba una hora antes diciendo que no llegaria temprano porque tenia horas extra de trabajo y en otras nos decía que uno de mis tíos llo invitó a pasar la noche en su casa con otros amigos.
Una noche mi mamá no soporto lo poco de presencia que tenia en la casa, y le preguntó si tení una amante (esto se lo dijo cuando mis hermanos estaban dormidos y yo seguía despierto, pero mis papás no lo sabían) él le contesta diciéndole que tenia a otra mujer, mi mamá empezó a llorar y preguntandole porque lo hizo?, mi papá en un intento estúpido de escusarse dijo que habia sido culpa del alcohol, estuvieron discutiendo por media hora hasta que él decidió irse de la casa, tomo una maleta y puso sus cosas de la casa y se fue.
Pasaron 3 días y mis hermanos estaban desayunando y notaron que no habían visto a papá y me preguntaron a mi, donde esta papá?, les dije que no sabia (en este punto estaba tan enojado con él por lo que había hecho, pero no podía decirles a mis hermanos que nuestro padre nos abandono y que se fue por otra mujer), asi que decidieron preguntárselo a mamá, cuando se lo preguntaron ella nos dijo mas o menos lo siguiente: "escuchen, su papá decidió irse de la casa, no se cuando volvera, puede regresar hoy o talvez mañana, pero eso no quiere decir que los a olvidado, no deban estar enojados con él, él siempre sera su padre y siempre los querrá", mis hermanos al saber que su padre no volvera se pusieron triste por un tiempo, cuando mis hermanos se fueron le dije a mi mamá que podía demandarlo y que le pagara la manutención de mis hermanos, ella me dijo que no quería hacer un escándalo en la ciudad donde vivíamos (era una ciudad pequeña donde casi todos aquí se conocen), mi mamá es una mujer amigable con todos con los que conoce.
Fueron pasando los años y con el tiempo me di cuenta que la familia de mi padre sabía que él tenia a otra mujer y que habían empezado salir meses antes que aquella noche se desapareciera y que ellos lo habían apoyado en los gastos de su boda (asi es, se volvió a casar), incluso su familia fueron tan tontos que lo publicaron fotos en facebook, cuando me di cuenta de esto jure que me vengaría de él.
Aquí Es Donde Inicia La Historia de La Venganza
Yo con 19 años graduado de bachillerato en informática me había estado preparando para ir a la universidad, en la universidad que iba ir estaba en otra ciudad que quedaba a 54 a 57 minutos de viaje en carro (así es, me compre mi propio auto), rente un apartamento por unos 3 meses y 2 semanas ya que empecé las clases en septiembre y terminaría en la segunda semana de diciembre, cuando estaba en él mes de octubre ya conocía los demás vecinos, él edificio y sus alrededores, cerca del edificio estaba un bar, un viernes por la tarde ya casi de noche había de terminar un examen de Métodos Cuantitativos, no quería cocinar así que decidí ir al bar, días antes me habían dicho que vendían las mejores comidas rapidas que puedas pedir y que tenían alimentos como hamburguesas, pollo frito, chuleta, etc. Incluso habían comentado que había un menú vegano, fui allí pedí mi orden, cuando estaba terminando una de las mesas que estaba cerca de mi empezaron a reír demasiado fuerte, volteo y me doy cuenta que era una mesa con puras mujeres, eran 5 mujeres en total, era obvio que estaban borrachas, cuando una de ellas pidió otro trago de cerveza, él cantinero les dijo que ya habían tomado demasiado y les pegunto si quería que le llamara a un taxi, una de ellas dijo que no se preocupara, que tenían a una conductora designada, en ese momento reconocí a una de las mujeres, era ella, la amante de mi padre, no supe como reaccionar, la mujer por la que mi padre nos abandono estaba a unos pasos de mi, vi como se alejaba con su grupo de amigas, en ese momento él cantinero me preguntó si estaba bien, ya que dijo que me vio como si hubiera visto un fantasma, le dije estaba bien, me pregunto si quería un taxi, le dije que no y salí de ahí, vi como como subían al auto y vi como salio del estacionamiento del bar, ella se habla ido, me fui hacia mi apartamento y vi las fotos que tenia en la computadora y supe que era la misma personas del bar, al saber esto estuve el sábado y el domingo en constante debate si debía usarla como un medio para vengarme de mi padre, bueno creo que ya sabemos esa cual fue la desición.
Desde el lunes hasta él viernes de la tercera semana del mes de octubre descubrí que todos los viernes por la tarde o noche llaga al bar a beber, le dije al cantinero cual era la bebidas que ellas tomaban y según él ellas tomaban tequila whisky y otras bebidas que no conocía, así que le dije que les enviara a aquella mesa unos trgos de tequila y un trago de whisky a la mujer de pelo castaño claro, cuando llego a la mesa les entrego las bebidas y les dijo que venía de parte mia, todas me saludaron levantando sus bebidas, hice esto hasta llegar al 16 de noviembre, una de las chicas se me acerco y me pregunto si quería unirme a su mesa con sus amigas, dije que si y me les acerque, estuvimos conversando por un rato hasta que llego la hora de irnos, nos llevamos muy bien, el siguiente viernes me vuelven a invitar a su mesa, con mas confianza que antes empezamos a hablar de temas personales, como en que trabajaba, donde vivía, etc.
Cuando termine contestar todas sus preguntas y ellas las mías y supe que algunas de ellas tenían familia o estaban comprometidas y otras eran solteras, luego la atención paso a ella, a la amante de mi padre, ella nos dijo que vivía con su esposo, esta casada y que ha estado queriendo poder tener a un hijo, toda nuestra atención se enfoco en ella, una de las amiga le dijo no haybque tener prisa por tener hijos, que ella es joven y tiene mucho por delante, otra le pregunto si uno de ellos a pensado a someterse a un examen de esterilidad, dijo que había intentado conversar a su esposo pero siempre pongo excusas, en ese momento decidí cambiar la conversación, pasaron los días hasta el próximo viernes y décimos todos intercambiar números de telefonos, al día siguiente invite a ya sabes quien a pasear y ella me dijo que si, estuvimos paseando por la ciudad hasta que se hizo de tarde, eran las 5:12 pm y decidimos ir a otro bar de la ciudad, porque según ella vendían uno de las mejores bebidas por esta parte de la ciudad, así que fui con ella, paso el tiempo y no sabia cuantos bebidas estaba tomando ella hasta que vi no podía levantarse, en ese momento pague la cuenta y la lleve a mi apartamento, cuando entre la acosté en mi cama y empezó a decir cosas como: "mi marido es un estúpido, cada vez que le propongo hacer la prueba de fertilidad siempre pone excusas, no me satisface como deseo" en ese momento toma mi mano y me dice: "incluso no importaría si me tomas ahora", puso mi mano sobre su pecho, realmente no sabia que decir, pero supe que hacer, me levante y le dije, "talvez lo haga, pero preferiría que estuvieras sobria que borracha", salí del cuarto y no te mentiré que eso me excito tanta que fui al baño a "consolarme", ya era las 6:24 am ella se despertó y cuando termino de arreglarse se disculpo conmigo por la forma que se comporto anoche, le dije que no hay problema y se fue, pasaron los días hasta el próximo viernes viendo que se acercaba él día de terminar este periodo universitario decidí decirles que me iba muy pronto, cuando dije eso me preguntaron cuando volvía y si posia visitarlas cuando vanga de regreso, pasaron las horas y noto que ella me veía, a veces se daba cuenta que la y volteaba a otros lugares, cuando termino todo ella le dijo a sus amigas que se hiria conmigo porque dejo olvidado algo en mi apartamento, en ese momento todas empezaron a decirnos cosas como: -ya son tan cercanos? -cuando me invitas a tu apartamento? -etc.
Él viaje al apartamento fue incomodo, nadie hablo, cuando entramos la deje pasar a dentro para que buscara lo que había perdido, cuando cerré la puerta ella me beso, los besos pasaron a ser una noche de locura en la cama, mientras teníamos sexo ella dijo algo como: "he esperado por esto, me masturbó pensando en ti, desde hace días he querido que me arranques la ropa", no se porque, pero eso me hacia querer complacerla, al día siguiente no recuerdo cuando fue que acabamos, solo sabia que había tenido sexo por primera ves, que una mujer hermosa e increíble estaba sobre mi pecho, decidí levantarme ye diriji a la cocina y vi que eran las 8:34 am y decidí hacer él desayuno, cuando ella se despertó le dije que podía usar el baño y que el almuerzo estará pronto, después de bañarse se dispuso a almorzar y me dijo que no queria que nadie se enterada de lo nuestro, yo le prometí que no se lo diria a nadie, mantuvimos sexo casi todos las noches, incluso con juegos previos y fantasias sexuales (sin protección), hasta el día que me fui, el 12 de enero del año nuevo vi por las redes sociales de la familia de mi padre que su esposa estaba embarazada, y cuando regrese a la ciudad para seguir en la universidad me llamo y me dijo que no quería que estuviera cerca de ella, debido que sabe que posiblemente el hijo que ella esperaba es nuestro, supe que por el bien mio y el de ellos debía mantenerme fuera de sus vidas, le dije que lo haría pero con la condición de poder mandarme fotos de mi hijo, ya que sabia que era peligroso si la descubren pero no quería que mi hijo solamente fuera el producto de una venganza, me dijo que estaba bien, pasaron los años y nunca mas me le acerque a ella o su circulo de amistades, incluso las amigas del bar, pasaron los años y una noche ella me llama, decía que estaba asustada, que su esposo la descubrió, descubrió que no es posible que ese niño fuera su hijo, ya que el sabia que era esteril, le dije que saliera de ahi y que venga a mi apartamento (he alquilado el mismo apartamento), cuando llego tome al niño que llevaba en sus brazos y la deje entrar, se veía en su rostro el miedo que haría y los visibles golpes causados por su esposo, pasaron 3 semanas en este tiempo pedí a mi tabajo un mes de vacaciones, ya que empeze a estudiar los sábados y domingos y tenia un trabajo de lunes a jueves les dije que me tomaba mis vacaciones, las cuales estaba guardando para cualquier tipo de emergencia, pasaron casi 2 semanas, en la cual ya había establecido una confianza con mi hijo, el cual se llama Alirio, le dije que su mamá y yo teníamos que hablar por un momento, él se fue a comer al comedor, empecé a hablar con ella y le dije que debía demandarlo por violencia doméstica y ella me dijo que no quería hacerlo, tenía miedo, tome su mano y le dije que tenia mi apoyo, ella dijo que lo pensaría, 3 horas después recibí su respuesta y estaba dispuesta a demandarlo.
Cuando fue llevado a la corte y se le leyera las razones por que esta aquí él dice que ese niño no es posible que sea de él, ya que es estéril,
Resumen del Juicio
Él abogado presento pruebas de que si es posible aun ser fértil aunque sea detectado con ser estéril, cosa que su doctor pudo confirmar y el mismo abogado presento documentos de que el había tenido 2 mujeres con hijos, ahí descubrí que la mujer que mi papá nos había abandonado era otra mujer que vivia cerca de la ciudad y que ella era la tercera mujer con la que se había casado, con estas pruebas él perdió la compostura, alegando que era información falsas y que exigía una prueba de paternidad, él juez al ver esto denegó la orden y lo declaró culpable de violencia familiar y no sólo eso, obligo a pagar la manutención de todos sus hijos, hasta que cumplan 23 años y con 600 horas de servicio comunitario.
Al final del día estaba feliz por ella, pasaron los dias y al final le dije que era él hijo de su esposo, le dije que quería vengarme de él a través de ella, cuando se lo dije ella reacciono mal, me golpeó y yo no hice nada, ella me dijonque no quería saber nada de mi, le dije que lo sentía y que por favor no se valla con mi hijo, ella dijo que no tenia derecho a verlo, pasaron los días, semanas y meses tratando de compersarlo hasta que por fin me dio la oportunidad, ahora estamos casados, mi hijo tiene 14 y una hija 6 y tanto su madre y yo estamos felices por nuestra familia.
Resumen:
Mi papá nos abandona por otra mujer, años después descubro a su amante y decido vengarme a través de ella, la embarazo y hago que mi padre cuide por un tiempo y al final no soporta de tener que criar a un hijo que no es suyo, agrede a su amante y la ayudo a demandarlo y pierde el juicio, donde se descubre que tuvo 3 familias, y fue condenado a pagar la pensión alimentaria hasta que los hijos cumplieran 21 años y 600 horas de servicio comunitario, al final le cuento que soy hijo de su esposo y ella se aleja de mi con mi hijo, al final me esfuerzo para ganarme su confianza de nuevo y al final me deja acercarme a mi hijo y nos casamos y ahora tenemos a una niña y mi papá aun no sabe que soy él padre del niño de su tercera esposa.
F I N.
submitted by Mundane_Payment_6274 to venganzas [link] [comments]


2020.10.09 05:47 N3rb_ Eu não aguento mais o relacionamento merda que tenho com meus pais e que eles tem entre si

Oi, eu sou a Berna, tenho 18 anos e sou gênero fluido (isso vai aparecer mais tarde na história, vai por mim), vamos pro desabafo: Acho que tudo começa pelo fato de meus pais terem se casado pq meu pai se apaixonou e pq minha mãe não queria ficar solteira (eu não tô tentando jogar a culpa nela dizendo que ela tava errada nem nada, eles tinham uns 22 quando se casaram, eles eram jovens demais pra decidir isso ainda, foi mais culpa da sociedade da época que implantou esse modelo na cabeça deles do que culpa deles). Eles namoraram por dois meses, noivaram e levaram três anos pra casar. Depois de casados tiveram um filho e 11 anos depois tiveram a OP. Não sei como eles eram com meu irmão antes de eu nascer, mas eles nunca foram muito presentes na minha infância pelo fato de estarem sempre trabalhando, isso sempre garantiu que a gente tivesse uns relativos luxos e eu sou muito grato por todos esses privilégios que tive e ainda tenho. Mas isso veio com um preço muito grande, o relacionamento deles já estava bem desgastado dps que eu nasci, eles eram donos de uma loja, então eles sempre estavam brigando por conta de dinheiro, trabalho e etc. Fora tudo isso eles já eram bem distantes por conta do trabalho, a empregada que cuidava de mim foi mais minha mãe do que a minha mãe biológica. Cresci assistindo todas essas brigas e 0 demonstrações de afeto entre eles, obviamente não ia dar certo isso né, sempre fui uma pessoa meio estranha, nunca me encaixava em nada e aos 15 passei a usar droga e me cortar pq passava o dia inteiro numa escola que tirava o tempo que eu tinha pra estudar música (hoje em dia eu tô estudando pra prestar faculdade de música, correndo atrás do tempo que eu perdi naquela escola) e quando eu chegava em casa ainda tinha que ouvir meus pais brigando comigo e brigando entre si. Um dia eles descobriram tudo isso, meu pai me bateu e minha mãe ficou chorando pra caralho, ambos ficaram dizendo que me amam e que fizeram tudo por mim e tudo mais, não tiro razão deles ficarem por isso, realmente fiz merda, mas não acho justo ter apanhado. Enfim, depois de ter parado com as drogas eu fui diagnosticado com depressão e até hoje e eles ainda tem um relacionamento merda, não me afeta mais tanto, o que mais afeta é eles tentando forçar uma proximidade comigo que eles nunca tiveram antes, querendo saber das coisas da minha vida, o que eu faço e tudo mais. Eu sei que isso é o papel de um pai, fazer parte da vida dos filhos, mas eles nunca participaram ativamente da minha, não tem pq participar agora 18 anos depois, ainda mais considerando que eles são homofóbicos e transfóbicos. Esse mês eu saí do armário pros meus amigos e assumi que sou gênero fluido, mas eles não sabem disso e nem vão saber, pq eu com certeza seria expulso de casa ou jogado em terapia de conversão. É isso, amigos e amigas, obrigado por lerem até aqui, fico feliz de poder desabafar sobre isso aqui.
submitted by N3rb_ to desabafos [link] [comments]


2020.10.08 16:47 lozy_ae Como eu sei que não amo mais?

Eu estou pensativa a meses não sabendo exatamente o que fazer quanto a isso, eu namoro a quase 2 anos, meu namorado é bom, me trata bem cuida de mim e acho que não faz nada de errado. Mas a coisas que no passado quando nós nos conhecemos e coisas durante nosso namoro que eu não consigo esquecer, me marcaram muito e eu não consigo confiar nele e nem fazer certas coisas com ele pois eu simplesmente travo, eu sei que você não pode ficar olhando muito o passado pq o passado já foi mas acho que eu não consigo viver com isso ou me casar com esse sentimento dentro de mim.
Eu não sei se ainda o amo ou se estou confortável tentando esquecer de vez enquando esses sentimentos e pensamentos mas é algo que eu sei que nunca vou esquecer e nunca perdoa-lo. Eu comecei a namorar muito nova e eu nunca tive um relacionamento mais adulto, e agora que eu já sou adulta eu não me sinto em um relacionamento assim, por ele morar em outra cidade eu não consigo ver ele sempre e eu me sinto muito incomodada pedindo favores para meus pais de ir lá ver ele ou de levar ele de volta (meus pais não deixam eu dirigir na pista e meu namorado não tem carro pra vir), e nesses tempos de pandemia é pior ainda pq não tem nem ônibus pra ele vir. Meus pais são uns anjos eles nunca reclamam nem nada do tipo mas isso não é coisa que eles tem de fazer por mim e eu também não sei se quero mais passar por isso.
Tenho esses pensamentos sempre que vejo filmes ou leio coisas com temas românticos, sei que a vida não é um conto de fadas mas eu quero ser feliz, eu não quero viver com medo de ser traída e eu quero conseguir ter relações sexuais com a pessoa que eu amo e o maior eu quero confiar em alguém sei que não são todas as pessoas que são confiáveis e não podemos confiar 100% mas eu não quero viver de desconfiança, quero poder olhar pra pessoa e sentir que temos mais que amor..
Sei que eu posso parecer estúpida sendo que tenho um namorado bom comigo e que posso ficar tranquila mas não é assim, está sendo muito difícil e eu não sei o que fazer, estou pensando pq não quero me arrepender, não sei se tem um conselho óbvio ou uma atitude óbvia mas pra mim tá um labirinto que eu não sei como sair sem me machucar ou machucar o outro.
Obrigado quem leu esse textao :)
submitted by lozy_ae to desabafos [link] [comments]


2020.10.08 09:57 Enscie Só preciso desabafar

Se sexo salva relacionamento pq o meu não foi salvo? Minha ex falava que nosso sexo era bom, que ela gostava! Que meu pênis era o melhor que ela já viu! Era perfeito pra ela e tal! Falou que eu fiz ela chegar em lugares que outros nunca fizeram e foda! E no fim essa conexão sexual não nos salvou! Era tudo bom, mas depois de um tempo ela via as diferenças entre nos, eu ficava calado pois nao queria brigar! Eu queria nosso bom, mesmo que não falava muito isso eu queria um emprego bom sabe, pra poder casar com ela, eu ama de verdade e queria pedir ela com flores, anel e tudo! Mas minha casa e era velha sem reboco e não queria os pais dela aqui nessa situação, queria e fazer uma festinha e tal! Minha mãe também não queria! Eu não julgo ela mas ainda amo ela e tem duas meninas pra mim sair uma quer até namorar comigo... Depois de conversamos alguns dias por msg! Mas no fim so queria ela de vota sabe! TO sem trabalho de novo!
estou Tendo crise de ansiedade e ela ta lá lutando pela moto dela em dois em pregos e eu fraco aqui nem conseguindo fazer o dever da faculdade eu to! Já pensei mais que tudo desde setembro em tirar minha vida, ja tentei me furar no braço com tesoura, mas mãe barrou! Só to trazendo sofrimento e desgosto só minha mae trabalha, meu pai tem problema de saúde com hidroceles e não quer nem trabalhar nem se aposentar por invalidez!
Não vejo sentido na vida! Cada dia parece pior, queria ela de volta!
Queria ter uma condição de vida melhor, acho que se eu for me matar vou matar minha tia antes que tanto problema me causou ela e as filhas pra aprender e deixar marcado! A filha dela ta indo fazer direito enquanto eu to nessa casa que nem digna é! Casa de família que meu pai viveu aqui preso "Cuidando" E no final fizeram dele cachorro dizendo que ele não e herdeiro. Nunca comprou o dele não sei pq, achou que a família era boa! Eu cansei, vou fazer uma besteira e matar ela e família pq eu sempre me fodo, fui criando pra ser bom com todo mundo e ninguém nunca e bom comigo! Eu fui otimo pra ela ela me deixou! Eu fui como familia e les ate mandou juiz por a gente pra fora! Eu to com minha cabeça fodida por isso tenho 24 anos!

submitted by Enscie to desabafos [link] [comments]


2020.10.08 01:46 CasaGolden A escolha do favor de Sansa: O caso de Sir Byron, o Bonito (Parte 2)

A seleção de Byron também apresenta uma oportunidade para Martin explorar os paralelos muito convincentes com o Torneio da Mão quando Baelish apostou contra um cavaleiro que havia recebido o "favor" de Sansa. A confiança de LF em suas conspirações é uma reminiscência de sua certeza no Torneio da Mão sobre a razão pela qual o Cão perderia para Jaime, contada através do ponto de vista de Ned:
– Cem dragões de ouro pelo Regicida – Mindinho anunciou sonoramente quando Jaime Lannister entrou na arena, montando um elegante cavalo de batalha baio puro-sangue, que trazia uma cobertura de cota de malha dourada, e Jaime cintilava da cabeça aos pés. Até a lança tinha sido feita com a madeira dourada das Ilhas do Verão.
– Está apostado – gritou de volta Lorde Renly. – Cão de Caça traz hoje um ar faminto.
Mesmo os cães famintos sabem que não é boa ideia morder a mão que os alimenta – Mindinho gritou secamente. (AGOT, Eddard VII)
Mindinho ficou mais sábio desde então? A raiva mal contida de Sor Lyn Corbray argumentaria que não; ele se esqueceu de que cães famintos podem de fato morder ou mesmo ferir seus donos. Sua conversa com Alayne após a partida do trio no AFFC fornece evidências adicionais de que ele manteve a mesma mentalidade equivocada o que pode ter garantido involuntariamente sua própria queda:
– Cavaleiros andantes? – Alayne perguntou, quando a porta foi fechada.
Cavaleiros famintos. Achei melhor termos mais algumas espadas à nossa volta. Os tempos tornam-se cada vez mais interessantes, minha querida, e quando os tempos assim são, nunca se pode ter espadas demais. O Rei Bacalhau regressou a Vila Gaivota, e o velho Oswell tinha algumas histórias para contar. (AFFC, Alayne II)
Durante o Torneio da Mão, vimos Sansa através do ponto de vista de seu pai apoiando silenciosamente o Cão de Caça durante sua partida com Jaime. Ela assiste a justa "com os olhos úmidos e ansiosos", de acordo com Ned, e depois declara "Eu sabia que o Cão iria vencer". Antes desse evento, Sandor tem a tarefa de acompanhar Sansa de volta a seus aposentos e no caminho eles desenvolvem uma conversa profunda que marca uma nova fase no relacionamento dos dois. Há todos os motivos para acreditar que o apoio de Sansa a ele durante essa justa foi por ela saber a verdade de como ele foi ferido por Gregor e a afinidade que surge entre os dois é resultante dessa revelação. Sansa até previu que ele seria o campeão quando ele salvou Loras Tyrell da ira de Gregor. Para reiterar, Mindinho perde sua aposta para Sansa no Torneio da Mão, pois ele acha que o Cão de Caça será muito cauteloso para derrotar seus senhores Lannisters. Isso fornece um paralelo esclarecedor ao que podemos ver acontecer durante o torneio dos Cavaleiros Alados, onde temos Harry, o Herdeiro, como o cavaleiro em que Mindinho fez suas apostas, confiante de que ele conseguiu obter a cumplicidade de Alayne na trama, e provavelmente mais alguns truques na manga para garantir que Harry ganhe um lugar entre os cavaleiros alados. Harry, portanto, assume o papel de Jaime Lannister nesta comparação. Como terminou a justa de Sandor Clegane e Jaime? Bem, aqui está a passagem:
Cão de Caça conseguiu manter-se sobre a sela. Fez seu cavalo dar meia-volta com dureza e regressou à arena para a segunda passagem. Jaime Lannister atirou ao chão a lança quebrada e apanhou uma nova, brincando com o escudeiro. Cão de Caça esporeou o cavalo para um galope duro. Lannister avançou para enfrentá-lo. Dessa vez, quando Jaime Lannister mudou de posição, Sandor Clegane mudou com ele. Ambas as lanças explodiram, e quando os estilhaços assentaram, um baio puro-sangue sem cavaleiro trotava para longe em busca de grama, enquanto Sor Jaime Lannister rolava na terra, dourado e amassado.
Jaime Lannister estava de novo em pé, mas seu ornamentado elmo de leão tinha sido torcido e amassado na queda, e agora não conseguia tirá-lo. A plebe gritava e apontava, os senhores e as senhoras tentavam abafar o riso, sem conseguir, e, sobre toda aquela algazarra, Ned ouvia o Rei Robert às gargalhadas, mais alto que todos os demais. Por fim, tiveram de levar o Leão de Lannister a um ferreiro, cego e aos tropeções. (AGOT, Ned VII)
Agora considere como isso se encaixa com o que Sansa deseja para Harry depois que ele foi rude com ela durante a conversa inicial quando ele chegou aos Portões:
A armadura de uma senhora é a sua cortesia. Alayne podia sentir o sangue correndo em direção a seu rosto. Sem lágrimas, ela rezou. Por favor, por favor, eu não posso chorar. “Como desejar , sor. E agora, se me dão licença, a bastarda de Mindinho deve encontrar o senhor seu pai e informá-lo de sua chegada , para que possamos começar o torneio pela manhã.” E que seu cavalo tropece, Harry, o Herdeiro, para que caia com essa cabeça idiota no chão na primeira justa. Ela mostrou aos Waynwoods um rosto de pedra, enquanto eles proferiam desculpas desajeitadas por seu companheiro. Quando eles terminaram, ela se virou e saiu. (TWOW, Alayne I)
Sansa essencialmente deseja que aconteça a Harry a mesma coisa que vimos acontecer com Jaime quando ele cai e não consegue tirar o capacete de sua cabeça. Será que vamos ver uma cena semelhante em que Harry realmente acaba machucado na terra, humilhado no torneio pelo campeão de sua noiva? O fato de ele agora estar associado a dois Lannisters certamente não inspira confiança de que veremos um casamento ocorrendo entre ele e Sansa como Baelish está apostando.
Em última análise, o que Mindinho parece fundamentalmente incapaz de compreender é que as pessoas são motivadas por outras coisas além do dinheiro. Mesmo alguém tão insensível e frio como Sor Lyn quer uma senhoria e não simplesmente meninos para saciar seu desejo. O que homens e mulheres honrados querem? Aqueles que se lembram dos laços de lealdade, honra familiar e possuem valores que não podem ser comprados ou negociados? Homens como Bronze Yohn e aqueles que estão se arrastando pela neve para resgatar a "garota de Ned" em Winterfell? Ao contrário de LF, é Sansa que vimos empregando suas habilidades empáticas para determinar os verdadeiros desejos das pessoas e inspirá-las para fins melhores.
Como um intrigante aparte, seria negligente não mencionar a teoria de Ragnarok, um dos colaboradores do Pawn to Player, onde ele compara a contratação de LF de três cavaleiros errantes aos três Kettleblacks que estavam protegidos em Porto Real para espionar Cersei e Tyrion e reportar a Mindinho em segredo. Na citação acima sobre "cavaleiros famintos", vimos que Oswell tem "algumas histórias para contar", já que o Rei Bacalhau voltou para Vila Gaivota, provavelmente devido ao conflito que se desenrolava entre Cersei e a Fé em Porto Real e como seus filhos foram implicados . Ragnorak analisa em uma discussão de nossa teoria sobre Morgarth:
Mindinho está espelhando Cersei com ela contratando os três Kettleblacks e seu plano para esconder Tommen. Eu vinculo isso à sua traição a Ned, onde outro Lorde Protetor se viu sem um exército em meio a intrigas políticas. Pode muito bem haver o tema aqui de que as “fraquezas” das façanhas de Mindinho são mais inerentes às necessidades de um Senhor com bens para defender do que algo nascido da tolice. É um jogo diferente quando você tem algo a perder, propriedades para proteger e está no radar de todos os outros. Voltando ao nosso maluco atual, se os paralelos Cersei são intencionais, então ver esses três cavaleiros como figuras pseudo-Kettleblack pode ser útil, especialmente porque nos foi dado o suficiente para saber que pelo menos um tem motivos ocultos.
Com grande poder vem grande responsabilidade e o aspecto mais notável do capítulo pode ser o quão ausente LF está do início ao fim. Apesar de ele claramente ainda estar no comando como o Lorde Protetor, é Alayne que vemos com a considerável liberdade de movimento, notando a queda da lealdade de Sor Lyn ao pai, e ter uma primeira impressão muito angustiante do rapaz com quem ela deve se casar ansiosamente. Indiscutivelmente, são as palavras bruscas de apoio de Lothor Brune - "Ele é apenas um escudeiro arrogante" - que lhe dão mais conforto do que a lisonja ameaçadora de LF. A maior fraqueza de Baelish no Torneio da Mão é sua obsessão por Catelyn Stark que ele transferiu para sua filha. Ninguém está em posição de explorar essa fraqueza melhor do que Sansa, e escolher um cavaleiro para usar seu favor pode ser o primeiro passo crucial para obter o controle de sua própria rede de aliados que se reuniram nos Portões.
Mindinho não tem motivos para suspeitar do belo cavaleiro andante Sor Byron - na verdade, pelo que parece, Sansa está seguindo seu conselho à risca, escolhendo “algum outro galante” para mostrar favor em vez de dar a seu prometido a honra esperada. Além disso, como estabelecemos, ele pensa que "cães famintos sabem que não é boa ideia morder a mão que os alimenta" e, em sua avaliação, Byron é seu cavaleiro faminto, cujas necessidades básicas podem ser satisfeitas com moedas, alojamento e comida, como ele serve para proteger o domínio de LF no Vale de quaisquer ameaças externas. No entanto, essas ameaças externas conseguiram entrar, apesar do alardeado isolamento e segurança da região, e Byron pode vir a ser uma figura-chave nesta oposição, juntamente com Sor Morgarth e o Rato Louco.
Mindinho ignorou a relutância de Sansa em se casar novamente; sua relutância em aceitar seus beijos e toques “paternais”; seu completo desinteresse pelo tipo de pretendente que Harry, o Herdeiro, representa. Apesar de todo o seu jogo astuto, ele pode ser deliberadamente cego quando se trata de questões do coração, levando-o a uma autodestrutividade que ficou evidente em seu desafio quase fatal com Brandon Stark pela mão de Cat. Suas maquinações no torneio representariam a terceira vez que ele perdeu, no sentido de que o objeto de sua afeição escolheria outra pessoa para usar o favor. Seria um desenvolvimento tematicamente adequado se, assim como foi um dos três Kettleblacks que ele contratou - Osney, no caso - que levou à prisão de Cersei pela Fé, a queda do próprio Mindinho fosse provocada por um dos três famintos cavaleiros que ele também contratou.
Em conclusão, apesar de decorrer da fugaz questão sobre a verdadeira identidade de Byron, esta teoria não propõe uma resposta, mas sim atesta o papel que ele pode desempenhar no arco de Sansa como um aliado dela junto com Sor Morgarth e Sor Shadrich. Em última análise, seja ou não Morgarth realmente o Irmão Mais Velho ou Shadrich seja Howland Reed, há evidências suficientes no texto que sugerem que esses homens contribuirão para desfazer os planos cuidadosamente traçados de Mindinho. Vimos Shadrich emergir de um segundo plano para envolver Alayne em uma conversa, e todos os três fazem questão de dançar com ela no banquete. O pouco que sabemos sobre Byron o estabelece como a escolha natural a ser selecionado por sua aparência e provável habilidade como um jovem cavaleiro em seu auge. Não tendemos a pensar nos favores femininos como armas de Tchekhov* em potencial, mas Martin forneceu provas abundantes de torneios anteriores que esses eventos podem ter centelhas de intrigas e desenvolvimentos inesperados. Byron, o Bonito, poderia ser o tipo certo de combinação.

* "Anton Tchekhov (1860-1904) foi um médico, dramaturgo e escritor russo que estabeleceu uma regra utilitarista sobre todas as coisas mostradas em uma obra de entretenimento: um objeto apresentado ao público deve ser utilizado em algum momento da trama, caso contrário, ele deve ser removido para não causar distrações. Claro, se o objeto foi introduzido como uma manobra de diversão, não há problema. Tchekhov utilizou o exemplo da arma que deve ser disparada, mas poderia ser qualquer outro objeto, pessoa, magia, sonho, contexto e etc. " https://atitudereflexiva.wordpress.com/2019/06/05/a-arma-de-tchekhov/
submitted by CasaGolden to Valiria [link] [comments]


2020.10.08 00:28 miojocomqueijo Casamento & Religião

Isso vai ser muito longo.
Hoje fui na casa da minha avó, acabou que juntou ela e minha mãe conversando e eu fiquei ouvindo e eventualmente conversando também. Começaram a falar dos maridos, e como eles afetavam as vidas delas negativamente, ambas estão tendo problemas de saúde por causa disso.
As duas parecem ter um caso parecido, o da minha avó sendo mais afundo. Ambas se irritam com costumes dos maridos, ambos os maridos são pessoas não-compreensíveis, difíceis de lidar e com o ego lá em cima (isso não são só elas falando, eu sei que eles são assim).
Minha avó contou como o marido dela ja á falou que está com ela só por conveniencia, o que deixou ela tão brava que trabalhou até comprar uma casa só para poder falar pra ele de volta que agora ela é quem está com ele por conveniencia. Com todo o respeito, mas que porra é essa? Isso é um casamento? Pra que se casar com alguem que odeia? Talvez seja carência, pressão social, pressão religiosa...
Já minha mãe contou de quando ela se casou, ela lidava com um problema de vício com cigarro (meu pai não pedia ela em casamento porque não ia se casar com fumante, porque ele foi um mimadinho de merda e a religião dele é a única coisa que importa e fodase os outros - sim, ele nem ajudava ela a se livrar do cigarro por causa de RELIGIÃO). Enfim, ela parou de fumar, se casaram, voltou a fumar escondido, parou de vez (diz ela que foi deus) e anos depois resolveu contar pra ele. Péssima decisão, ele disse que foi traído e que o casamento era uma mentira. Novamente, que porra é essa? isso é um marido? Se eu tivesse uma esposa ou um marido eu ia ser o apoio daquela pessoa, incentivar, comunicar, amar...
Realmente não entendo, na minha opinião essa sociedade já começou toda errada, casamento tinha que ser algo incomum e raro, já que é tão dificil achar alguem que te complete perfeitamente. Não deveríamos esperar que todos se casem e ainda ficar pertubando os solteiros. Ter que ouvir da minha mãe e da minha avó que "mulheres que não tem filhos são frustradas" quase me fez cair na gargalhada, patético.
E o que mais me incomoda de tudo isso: a homofobia deles. Acho que sempre vai ser isso a coisa que mais me incomoda na minha familia, não duvido que eu acumule desabafos aqui sobre esse tema. Minha mãe apesar de tudo isso tem a pachorra de olhar no meu olho e falar que "não vai aguentar se eu for lésbica"... Oi? Vai fazer o que? Chorar? Fodase, problema é seu. É foda não ficar furiosa com isso, eu tento, mas não consigo. Acho que ela não tem noção como isso me machuca, ela sempre foi minha companheira pra tudo, mas na cabeça dela não existe a possibilidade dela estar errada, ela passa por cima de tudo (inclusive da filha) pra defender o cristianismo - é aquele negócio, "a única coisa que pode levar um homem bom a cometer atos maus é a religião". Onde ja se viu se casar com alguém que nem ama e querer falar pra mim que "minha vida vai ser uma desgraça se eu for gay". Tudo isso por causa dessa porra de cristianismo.
Tirando as vezes que tive que chegar ao ponto de chorar e jurar pra eles que não sou lésbica né, com medo de algo acontecer comigo. Pelo menos não menti, sou bissexual hehe.
Sabe quando um ódio vai se acumulando por anos? Tenho até medo do que posso fazer quando eu tiver meu dinheiro e minha casa e eles me soltarem alguma merda dessas.
Enfim, a conclusão é que religião é uma merda (não se ofenda se vc estiver lendo até aqui, não to afim de debater, é uma merda e ponto) e eu to cansada de ficar segurando a minha raiva, só quero ser respeitada como uma mulher bissexual que está ok com a ideia de não se casar e ter filhos. Vontade de ir pra cidade grande e nunca mais voltar.
EDIT: ortografia
submitted by miojocomqueijo to desabafos [link] [comments]


2020.10.07 07:14 Nadi_a18 Una extraña me deja en duda sobre si casarme o no

Bueno, esto es una historia rara y algo, bueno ya verán
Mi novio, el miércoles pasado me propuso matrimonio, y yo le propuse matrimonio, fue una doble propuesta, fue muy gracioso ese día, pero volviendo a mi historia, hoy, en la mañana, están viendo por internet vestidos de novia muy bonitos, me casare pronto y de verdad sigo muy emocionada, ya que mi madre, antes de fallecer, me dijo que algún día me casaria con el hombre ideal que yo meresco, y la verdad, no se si meresco a Zaid, por cómo me porto a veces, pero sin duda el es con quién quiero pasar mi vida entera, y bueno, volviendo a la historia
En la mañana estaba haciendo las compras, cuando una chica más o menos de mi edad se me acerca y me dije
-olle niña me puedes pasar ese frasco que está allá arriba por favor-
-claro-
Le pase un frasco de mermelada, equis, yo se lo dio, después de dárselo me mira de una forma rara, pero equis, en el supermercado una señora se me acerca y me dice enfadada
-olle chiquilla, tu no eres la que salió en el periódico el mes pasado-
Soy algo sensible con ese tema todavía y no me gusta que lo mencionen cuando estoy presente asia ir algo disgustada le digo
-si señora, soy yo, y, podrá por favor evitar ese tema, no me gusta hablar de eso-
La señora dice
-pues, si no te gusta hablar de eso, no deberías dar la cara al público, y que es eso que llevas en tu mano, es un anillo muy bonito-
Llevaba mi anillo de compromiso puesto, (es hermosoooo😻😻) y se veía un poco a la vista, lo mantenía lago escondido, ya que me lo pueden robar xd
La señora me pregunta
-olle ese anillo es muy bonito, y creo que se le verá mejor ami hija, se lo das-
La hija estaba en otro lado así que no pudo intervenir en esta discusión
Yo le digo -lo siento señora, pero este no es un anillo cualquiera es...-
-obviamente no es una anillo cualquiera, es todo rosita incluso la joya, trae pa acá-
La señora me toma del brazo, y ya saben que me pasa con gente agresiva, no lo tengo que explicar por quinta vez, (tengo TEPT) y pues empezé a tartamudear
-o-oiga señora suelteme-
Jalo mi mano para sacarle y lo hice y le dije en una voz muy suave y temblorosa
-se-señora este anillo no es solo un accesorio bonito, en un anillo de compromiso, por favor deje de insistir en qué se lo de, me casare pronto así que por favor deje de molestar me-
La señora se olvida del anillo y dice extrañada
-como que te vas a casar?, Y de tan joven, cuántos años tienes, 15, 16, no pasas de los 16 de eso estoy segura-
-de hecho señora, tengo 19, soy mayor de edad y puedo casarme si así lo deceo-
(Dato extra, llevo 5 años de relación y estoy segura de casarme con Zaid)
-casarte con 19, estas hablando en serio?, Que lo vez que te vas a arruinar la vida con ese hombre con el que te vas a casar, todos son iguales, primero dicen que te quieren, que te aman, te dan rosas, te cuidan, te dicen que te van a proteger, dan todo por ti, y luego cuando menos te lo esperas, llega otra y se los lleva y te dejan sola, así que solo te advierto que no te confieso de tu futuro esposo niña, chi chao-
Ella se fue, no le di importancia en ese momento, pero al llegar ami casa, Zaid estaba cocinando, como siempre, (debería ser chef cocina super bien) y yo espere en la sala a que terminara, me senté y me quedé pensando en lo que me dijo la señora, ya me estaba dudando en si casarme o no, me estaba empezando a quitar el anillo, de verdad estaba dudando en seguir así, que tal si ella tiene razón, que tal si una chica llega y se lleva a Zaid, que tal si pasa algo raro y el ya no me quiere, ya casi lo pierdo 1 vez no se si podré aguantar otra más, esa vez sufrí demasiado no creo soportar otra más, simplemente no aguantaría mi corazón verlo alejarse de mí así, en eso soy interrumpida por Zaid que siempre sabe cuándo pasa algo con migo, el viene y me dice
-cariño que pasa-
-no, no es nada amor-
-ya que te pasa Nadia, yo sé cuándo te pasa algo, así que dime, sin miedo-
-bueno es que, no nada,-
-bueno, si no me quieres decir, no me digas, o dímelo cuando lo creas conveniente cariño, ven a comer, ya está la comida-
-si amor-
Después de terminar de comer, nos sentamos en la sala a ver una peli, y le pregunté algo temerosa
-Zaid, puedo decirte algo-
-si lo que quieras-
Aquí empezé a llorar un poco, h le dije
-tu no me abandonarías verdad?-
-claro que no, por qué dices eso Nadia-
-es que pensaba que si, en el futuro, crees que estar casados, pueda cambiar lo que somos-
-claro que no Nadia, al contrario, nos unirá más a nosostros-
-pero, que pasaría si te enteras que estoy embarazada de un hijo nuestro-
Aquí, su respuesta me conmovió y mucho (por eso te quiero Zaid)
-bueno Nadia, si yo me enterará de que seremos padres, me emocionaría mucho, siempre quise formar una familia cuando fuera mayor, y de verdad me alegraría muchísimo, de solo pensar en tener un hijo, no se me emociona tener un hijo o hija Nadia, así que no te abandonaría jamás, no si quiera con esa noticia, por qué quisiera que el bebé tuviera lo que nunca tuvimos tu y yo, a sus dos padres aquí para el-
Yo, lloré, pero de felicidad, lo abrazé fuerte, diciéndome a mi misma que estoy segura que este es el hombre con quién quiero estar-
Bueno es toda la historia, fin
submitted by Nadi_a18 to padresconderecho [link] [comments]